Importância da alimentação funcional

Alimentação desequilibrada e estilos de vida errados favorecem o ganho de peso, o aumento da gordura corporal, alterações bioquímicas e o aparecimento de doenças como diabetes, hipertensão, etc. Já os hábitos de vida saudáveis e a realização de uma alimentação natural equilibrada favorecem a redução e a manutenção do peso corporal, assim como a prevenção dos mais variados tipos de doenças promovendo melhor qualidade de vida.

Alimentos funcionais trazem grandes benefícios para a saúde. Mas você sabe o que é um alimento funcional ou quais benefícios ele oferece?

Um alimento é classificado como funcional quando ele oferece benefícios adicionais à saúde, além do valor nutritivo básico presente nos alimentos regulares.

A lista de benefícios é longa: os alimentos funcionais podem retardar e/ou abrandar a evolução de doenças, promover a saúde, prevenir doenças como câncer e diabetes. O ideal é combinar alimentos funcionais – como o alho, aveia, soja, linhaça e tomate – com uma alimentação balanceada e uma vida ativa.

Confira alguns alimentos funcionais e seus benefícios:

  • Soja: alimento funcional rico em isoflavona – substância também conhecida como fitoestrógeno, por ter características semelhantes ao hormônio estrógeno – que atenua os sintomas da menopausa e reduz os riscos de desenvolver câncer de útero, ovário e mama, além de conter proteínas capazes de reduzir o mau colesterol (LDL). A quantidade recomendada é de 1 xícara por dia. Pode ser consumida na forma de leite ou carne de soja, por exemplo.
  • Leites, iogurtes e outros produtos lácteos fermentados: ricos em probióticos, estes produtos favorecem as funções gastrointestinais, reduzindo o risco de constipação e câncer de cólon, além de reforçarem o sistema imunológico. O ideal é ingerir leite ou iogurte fermentado pelo menos 3 vezes por semana.
  • Aveia: melhora a saúde do coração, combate o envelhecimento, diminui os níveis de LDL sem alterar os níveis de HDL (bom colesterol). Excelente fonte de vitaminas e sais minerais, como as vitaminas do complexo B, manganês, selênio, fósforo e magnésio, além de compostos antioxidantes. Possui uma fibra solúvel chamado betaglucana, que reduz a absorção do açúcar. A quantidade recomendada é de 40 a 60 gramas por dia. Pode ser consumida junto com frutas, iogurtes, bolos e biscoitos.
  • Chá verde: contém antioxidantes, acelera o metabolismo contribuindo para a perda de peso, protege conta o Mal de Alzheimer e demência, além de beneficiar o sistema circulatório. Recomenda-se ingerir entre 4 e 6 xícaras de chá verde por dia.
  • Peixes: possuem ômega 3, têm ação antioxidante e melhoram o funcionamento do sistema imunológico, reduzem o nível de triglicerídeos e as placas de gordura nas veias e artérias, diminuindo assim os riscos de diversas doenças cardiovasculares. Recomenda-se a ingestão de peixes pelo menos 3 vezes por semana, assados ou cozidos.
  • Maçã: possui uma substância chamada Tanino, que tem efeito antioxidante, anti-séptico, vaso-constritor, atuando na prevenção de doenças cardiovasculares, trombose e câncer de pulmão. É indicada a ingestão de uma maçã por dia.
  • Vinho tinto: possui uma substância chamada resveratrol, que é um antioxidante. Uma taça de vinho por dia pode diminuir o risco de doenças cardíacas, ajuda a prevenir tromboses, derrames e acidentes vasculares cerebrais, diminui o risco de infartos, ajuda a controlar a pressão alta e diminui o colesterol.
  • Tomate, goiaba vermelha, pimentão vermelho e melancia: são alimentos ricos em licopeno, substância que possui ação antioxidante, reduz níveis de colesterol e o risco de certos tipos de câncer, como de próstata.

 

 

 

 

 

Comente com Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *